Enter your keyword

Tudo é psicossomático

Em conversa com alunos foi levantada a questão das doenças psicossomáticas (termo que significa que a doença física teve origem em fatores mentais ou emocionais). Coloquei uma opinião que escutei de minha primeira professora de yoga e um tempo depois de uma outra professora quando estudava a doutrina espírita: “tudo é psicossomático.” Essa é uma afirmação contestada, especialmente pela pessoas mais fiéis ao cientificismo materialista ocidental, muito arraigado em nossa cultura, mas, acredito, por minha experiência pessoal, que realmente toda doença seja psicossomática.

Acreditar que tudo é psicossomático, na minha opinião, é entender, ao menos racionalmente, que não há, de fato, separação entre o psíquico e o orgânico, que mente e corpo são partes indissociáveis do nosso ser. Tal separação é apenas didática. Há muito que os sábios e as escrituras, especialmente as orientais, dizem que tudo no Universo está interligado, afirmações que se coadunam com as recentes descobertas da física quântica, e que a grande maioria da humanidade ainda está longe de tomar consciência.

Dizer que as doenças são psicossomáticas não quer dizer que o tratamento deve ser feito apenas em âmbito psicológico. Se a doença está no físico, deve ser tratada corretamente neste veículo, mas deve-se entender que o desequilíbrio não está apenas no físico mas também nos corpos mais sutis. A doença física é a ponta do iceberg, representa um padrão mental e emocional, tem um significado simbólico que indica conflitos não resolvidos na alma. Toda doença tem um sentido, uma razão de ser – que pode muitas vezes ser construtiva – não ocorre ao acaso, por fatalidade, inimigos naturais inesperados ou algo do gênero. E acredito que isso se estenda também a acidentes e outros fenômenos dos quais comumente nos sentimos “vítimas”.

Como vemos, de forma geral, a medicina atual se preocupa mais com o tratamento dos sintomas do que com a investigação da verdadeira causa das doenças. Querer entender o significado da doença e conhecer sua origem é dar um passo no sentido do amadurecimento espiritual e da verdadeira cura. A lei hermética do “o que está embaixo é como o que está em cima” deve continuar sempre atual. Não há separação. Entender o Ser integralmente e ver-se como parte da Natureza, do Universo, isto é Yoga.

Giuliano Nucci é instrutor de Yoga do espaço Vajra.